15 de set de 2009

As xerocadoras e a imortalidade

Vou abrir este post contando uma piada para vocês: Collor é o novo Imortal da Academia Alagoana de Letras. Quer que essa piada fique mais engraçada? Ele foi eleito mesmo sem ter vendido um único livro ao público. Quer chorar agora? É tudo verdade.
Pois é. Fernando Collor de Melo solicitou sua inclusão na Academia usando como argumentos publicações impressas na Gráfica do Senado. São discursos e artigos impressos por gráficas oficiais, sendo que nenhum foi colocado à venda. Dos sete materiais entregues à academia, inclusive, seis eram cópias, e apenas um, original.

É muita imortalidade

Isto mostra o quanto as pessoas estão carentes de novas lideranças, de “novos Imortais”, de cabeças realmente pensantes. A notícia acima surge como ridícula, mais ridícula ainda se pensarmos que integrantes de Academias de Letras, teoricamente, são pessoas letradas, com opinião formada e dotadas de muita informação. Mas não é difícil de imaginar como conseguem fazer tal façanha, uma vez que a família Collor de Melo está para Alagoas como a família ACM está (ou estava?) para a Bahia. Além disso, dominam praticamente todos os meios de comunicação do estado, mais ou menos como acontece com uma tal de família Sirotski em outro estado brasileiro.
Precisamos urgentemente de novos nomes, de pessoas que pensem diferente, de alternativas, de quebras de paradigmas. Do contrário, estaremos condenados eternamente a notícias ridículas como essa aí de cima, que mais parecem piadas.
Mas quem sabe a situação não esteja mudando, não é mesmo? Afinal, o povo brasileiro está crescendo culturalmente. Já está falando expressões de outros idiomas, como “are baba” e “auspicioso”.

5 comentários:

  1. tenho que registrar uma coisa relacionada ao auspicioso....
    hoje, no jornal do almoço o LASIER MARTINS usou essa tão sublime palavra no meio de uma reportagem...
    como diria nossa tão querida Copélia,"PREFIRO NÃO COMENTAR"!

    XD

    ResponderExcluir
  2. esqueci...
    e quanto à tentativa do Collor: ARE BABA! ISSO NÃO É MUITO AUSPICIOSO!

    ResponderExcluir
  3. o Sarney também tá na academia.
    e faz tempo hein. mas eu não julgo pq não sei o que ele publicou.
    mas a academia não é mais que nem uma vez. hoje em dia eles só tomam chá e aprovam reformas absurdas...

    ResponderExcluir
  4. Quase chorei ao ler o "Manual dos Munícipios". De emoção, claro!
    Are baba e 'ticket'. É isso que eles falam nO Caminho das Índias? uahuahe
    abraço!

    ResponderExcluir